Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos foi lançada dia 8 de maio

Os diretores do Sindicato dos Bancários de Santa Cruz do Sul e Região João Carlos Heissler e Célia Zingler participaram em Brasília do lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos. A mobilização tem o objetivo de evidenciar e combater a venda das instituições financeiras, como vem sinalizando as atuais diretorias dos bancos.  Os participantes do evento, ocorrido no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, destacaram a importância dos bancos públicos para a soberania nacional e para o desenvolvimento econômico e social do país.

Durante o ato, os parlamentares ressaltaram que são os bancos públicos que investem em habitação, saneamento básico, infraestrutura urbana, educação, agricultura, entre outras áreas estratégicas para o desenvolvimento.

Conforme o diretor do Sindibancários, João Carlos Heissler fazer a defesa de uma instituição pública e falar de uma empresa de crédito tem um significado muito especial. “Todos que buscam uma forma de financiamento, seja na habitação, como empreendedor ou qualquer investimento, ter um juro mais barato só tem a beneficiar, principalmente aqueles que realmente precisam de um financiamento a longo prazo”, destacou.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos vai ampliar os debates na sociedade e fazer articulações no Congresso Nacional com o intuito de barrar projetos de reestruturação que miram o sucateamento e privatização das instituições financeiras públicas, como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, BNDES, Banco do Nordeste (BNB) e Banco da Amazônia (Basa).

Para o diretor do Sindibancários é preciso continuar defendendo também o Banrisul que está na mira do governo. “É extremamente importante mantermos esta organização e defesa dos bancos públicos, assim como a distribuição de crédito e oportunidade de financiamento. Precisamos democratizar o crédito, com situações mais favoráveis. Nossa preocupação enquanto dirigente é levar qualidade de vida, a partir de uma boa moradia, bom ambiente de trabalho e condições dignas para todos”, afirmou, enfatizando o financiamento da casa própria e de outros setores da economia.

No Seminário “Bancos Públicos e Desenvolvimento” foi discutido sobre o desmantelamento das operações dos bancos estatais, o comportamento cíclico dos bancos privados e a importância das operações de crédito a longo prazo. Para mostrar o processo de enfraquecimento do setor público foi apresentado um amplo relatório que mostrou que das 134 empresas estatais federais, há 46 sob controle direto e 88 sob controle indireto.

Conforme João Carlos Heisser passar tudo pela iniciativa privada se torna extremamente nocivo e quem tem a perder é a sociedade brasileira, destacou o dirigente sindical.

____________________________________________________

Assessoria de Imprensa do Sindibancários de SCS e Região

Fernanda Almeida

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *