O deficit é grande. Mais de 17 mil empregados saíram da Caixa entre 2014 e 2020. Segundo os balanços divulgados, o banco passou de 101.484 trabalhadores em janeiro de 2015 para 84.320 em junho de 2020. Uma queda de mais de 20%. Para lutar por mais contratações, a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) iniciaram um abaixo-assinado. O objetivo é reivindicar a recomposição de quadro de empregados, que tem caído anualmente.

Apoie e fortaleça essa campanha! Acesse o link e assine o abaixo-assinado em apoio a mais contratações na Caixa.

Sobrecarga

Os empregados têm vivido dias estressantes de trabalho, com condições precárias nas unidades e submetidos à pressão constante para obtenção de resultados através de metas abusivas. Recentemente, o banco aumentou as metas mais uma vez, chegando a triplicar para alguns empregados.

Na pandemia, mais de 100 milhões de pessoas tem passado pela Caixa mensalmente, entre beneficiários auxílio emergencial, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm). Os empregados têm atuado incansavelmente para garantir o atendimento a toda a população.

A falta de trabalhadores tem afetado não apenas aos empregados, como a população. Sem investimentos, o banco lida com a precarização dos atendimentos à população. Para os trabalhadores, o resultado é cansaço e adoecimento.

Números da Caixa

Enquanto o déficit de empregados cresce, as contas e atendimento também aumentam. Entre 2014 e 2020, as contas de clientes Pessoa Física e Pessoa Jurídica cresceram consideravelmente, saltando de 70,3 milhões para 128 milhões, um aumento de 82,11%. O indicador de quantidade de contas por empregado mais que dobrou, aumentando de 693 para 1.519.

Confira abaixo o número de empregados da Caixa ao longo dos anos:

2010 – 83,2 mil
2011 – 85,6 mil
2012 – 92,9 mil
2013 – 98,2 mil
2014 – 101,5 mil
2015 – 97,5 mil
2016 – 95 mil
2017 – 87.654
2018 – 84.952
2019 – 84.066
2020* (dados do 2 tri 2020) – 84.320

Fonte: Fenae, com edição Seeb Pelotas

Arte: Seeb Pelotas

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *