Colegas de banco realizam, na quinta-feira (23), mais um Dia Nacional de Luta em Defesa da Caixa. Empregadas e empregados devem fazer publicações, a partir das 11h, com a hashtag #MexeucomACaixaMexeuComOBrasil, em redes sociais como Twitter, Facebook e Instagram.

O objetivo é alertar a sociedade brasileira a respeito das intenções privatistas do governo Bolsonaro e da direção do banco, além de falar sobre a importância da Caixa para o país, atentando à necessidade de se respeitar empregadas e empregados.

Em entrevista dada em junho, o presidente da Caixa falou sobre a venda de setores estratégicos da instituição. “Nós podemos e iremos abrir o capital. Temos ainda algumas decisões internas para serem tomadas, mas o caminho está muito claro: abertura de capital das operações de seguros, de cartões, de asset e uma discussão de loterias que passa por uma outra discussão legal”, disse Pedro Guimarães. Essas são áreas fundamentais para o banco público, e a sua entrega representa uma tentativa de fatiar a Caixa para uma futura privatização.

Outro fato que deve ser citado na campanha é o anúncio, por parte da direção do banco, que deixa a cargo das chefias o retorno presencial ao trabalho, em meio à pandemia. A APCEF/RS enviou, na segunda-feira (20), um ofício à Presidência e às Vice-Presidências da Caixa solicitando a manutenção, nesta fase da pandemia do novo coronavírus, do Projeto de Trabalho Remoto. A diretoria da Associação questiona a orientação de retorno  ao trabalho presencial nas filiais e centralizadoras administrativas do banco.

*Com informações da Contraf-CUT

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *