Ato ocorreu nesta terça-feira e reuniu dezenas de entidades e funcionários da Caixa

A Campanha #ACaixaÉTodaSua foi lançada em Porto Alegre nesta terça-feira, 19 de novembro, pelo Comitê Nacional em Defesa da Caixa, encabeçado pela Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae). O ato de lançamento ocorreu em frente ao edifício-sede, na Praça da Alfândega, centro da capital e contou com o revezamento de falas em defesa do banco público e balões com as cores da Caixa.
De acordo com o vice-presidente da Fenae, Sérgio Takemoto, a campanha, que está sendo lançada em diversas capitais brasileiras, tem como objetivo mobilizar toda a sociedade em defesa do patrimônio público. “O governo tenta a todo momento enfraquecer o papel social da Caixa e vender partes rentáveis do banco para o sistema financeiro internacional. Isso está acabando com programas sociais, como o Minha Casa, Minha Vida. Por isso, conclamamos a população a defender o banco público”, disse.

O representante do Rio Grande do Sul na Mesa de Negociação da Caixa, Gilmar Aguirre, reforçou os ataques à Caixa atingem a todos e todas. “Não são só os funcionários da Caixa que irão perder com isso, é a população brasileira”, destacou.

Para o diretor de Comunicação da Fetrafi-RS, Juberlei Bacelo, campanhas como #ACaixaÉTodaSua são importantes para conscientizar os funcionários do banco de que somente a luta coletiva pode barrar ao ataques pelos quais vem passando a classe trabalhadora. “A tentativa de esvaziamento e, por conseqüência, privatização da Caixa Econômica Federal, não é um ato isolado e está dentro de uma política maior de entrega do nosso país, de entrega dos direitos do nosso povo e, principalmente, do patrimônio público. Nós não podemos aceitar isso”, completou.

Além da Fenae e da Fetrafi-RS, participaram do ato, também, representantes da Apcef/RS, Sindibancários Porto Alegre e Região, Advocef, Aneac, Fenag, AudiCaixa, Social Caixa e Fenacef, além de delegados sindicais.

Fonte: Contraf-CUT

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *