O Comando Nacional dos Banrisulenses realizou mais uma reunião com o Banrisul nesta segunda-feira, 30 de novembro, para tratar da renovação do Acordo Coletivo sobre o ponto-eletrônico. Os representantes dos funcionários pediram garantias do Banco para que o acordo seja cumprido, uma vez que não param de receber denúncias e reclamações de burla ao ponto.

Não são raros os casos, segundo os Banrisulenses, de gestores que marcam reuniões em horários fora da jornada de trabalho. E, com o home office, essa situação se intensificou. “O pessoal cria práticas internas e a exceção acaba virando regra, isso é corriqueiro no banco. Tem gestor que faz (burla) sistematicamente e com respaldo do Banrisul. Precisamos criar um instrumento para que os acordos sejam cumpridos”, destacou o diretor da Fetrafi-RS, Sérgio Hoff.

“O ponto é uma parte específica do acordo que muitas vezes não é cumprida e os funcionários se sentem constrangidos de negociar com o gestor. Por isso, cobramos do Banco esse cumprimento da jornada de trabalho e uma solução que funcione de fato”, completou o também diretor da Fetrafi-RS Fábio Soares, que recebe reclamações frequentes sobre a prática não-autorizada em unidades de Porto Alegre.

Os representantes do Banco ficaram de estudar um instrumento que garanta o cumprimento do ponto e que acabe definitivamente com a burla. O assunto deve ser levado para as superintendências regionais e na próxima reunião sobre o tema, deve ser apresentada uma nova proposta.

Participaram da reunião, também, entre os membros do Comando, as diretoras da Fetrafi-RS Ana Maria Betim Furquim e Denise Falkenberg Corrêa, além do assessor jurídico da Federação, Milton Fagundes.

Agenda de reuniões com o Banrisul

Teletrabalho: terça-feira, 1 de dezembro, 13h30

 

Fonte: Portal Bancários RS

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *